Rádio Transamérica entrevista "Macho do Século XXI"
 
17Nov

Rádio Transamérica entrevista "Macho do Século XXI"

478 Visualizações
Claudio Herique

O texto abaixo foi reproduzido do site da Rádio Transamérica.
 
O 2 em 1 do dia 11 de novembro recebeu Claudio Henrique dos Santos, que está lançando hoje o livro Macho do Século XXI: o executivo que virou dona de casa. E acabou gostando!.
 
O autor conta na publicação como foi deixar a carreira de um executivo bem sucedido para cuidar da casa e da filha, hoje com seis anos. Tudo aconteceu porque sua esposa recebeu uma proposta para trabalhar em Cingapura, Sudeste Asiático, e ele largou tudo aqui no Brasil para apoiá-la. “Essa mudança foi muito difícil porque eu tinha uma vida muito agitada e deixar tudo para cuidar de casa foi complicado, mas hoje valorizo muito a minha mãe e as mulheres que também trabalham fora e acabam tendo uma jornada dupla”, comentou.
 
Claudio afirmou que o serviço de uma dona de casa é muito digno, porém nem sempre é valorizado, principalmente pelos homens, e garantiu: “com certeza é um trabalho muito mais pesado que em uma empresa”.
 
Falando sobre esse estereótipo de que homem não pode fazer as tarefas de casa, o autor afirmou que normalmente eles não se projetam muito nesse papel mesmo e que ele próprio também nunca se viu assim. “Mas hoje sou muito feliz e, por isso, minha história virou um livro, não para falar como é o meu dia a dia, mas sim como encontrar a felicidade e superar situações adversas”, disse.
 
Claudio disse que teve que aprender todas as tarefas domésticas na marra, já que sempre teve a mãe para cuidar disso antes de casar e depois, ele e a esposa sempre tiveram condições de pagar alguém para realizá-las. “Eu acredito que só conseguimos que tudo isso desse certo porque construímos uma vida financeira juntos e sempre a administramos juntos, nunca teve o negócio do meu ou do seu dinheiro, acho que se não tivéssemos esse entrosamento tão grande nada tinha dado certo, não tinha o livro e eu não estaria aqui contando essa historia.”
 
 

 


Comentários