"Majorité Opprimée", um filme para refletir
 
13Mar

"Majorité Opprimée", um filme para refletir

584 Visualizações
Claudio Herique

 

Para encerrar essa sequência de postagens sobre o tema da igualdade entre os gêneros escolhi esse curta-metragem francês, da atriz e diretora francesa Eléonore Pourriat. Lançado em 2010, ele mostra como seria uma sociedade dominada pelas mulheres na qual os homens fossem submetidos ao preconceito, assédio sexual, violências de todo o tipo. Alguma semelhança com a vida real? Muitas. A diferença é que no filme os homens é que se veem na posição de vítimas.

 

 

 
 
A película mostra um dia na vida do seu protoganista, Pierre, desde quando ele deixa sua casa para levar o filho à escola. Impossível não ficar indignado com as situações por ele vividas, desde as gracinhas que ele ouve das mulheres na rua até uma tentativa de estupro, onde ele sofre com a indiferença das autoridades e da própria esposa.
 
 
A diretora explica que a ideia do filme veio da sua “experiência como mulher nos últimos 40 anos, retratando os comportamentos de alguns homens na rua, no colégio, no transporte público, enfim os todos os lugares do cotidiano”, define.
 
 
São quase 10 minutos de filme angustiantes, que com certeza mexem com o mais machista e insensível dos homens. Confesso que ao me colocar no lugar do Pierre, não via a hora do filme terminar. Você pode assistir ao filme no link abaixo e também faço o convite para deixar seu comentário na fanpage do Facebook – Macho do Século 21.  Para assistir, clique no link abaixo:
 
Link: http://www.youtube.com/watch?v=bHJqNpJ8xAQ(áudio original em francês, legendas em português)
 
 


Comentários