A "guerra dos sexos" pelas posições de liderança
 
18Jul

A "guerra dos sexos" pelas posições de liderança

560 Visualizações
Claudio Herique

 

Na minha carreira como executivo tive sempre a sorte de conviver com excelentes chefes, com os quais aprendi demais. E a grande maioria deles foram ... mulheres. Ainda não é muito comum ver mulheres ocupando posições de liderança e confesso que nunca entendi muito bem o porquê disso, pois conheci profissionais de altíssima competência. Claro que a sociedade ainda muito machista, que está aprendendo agora a conviver com mulheres ocupando seu espaço, pode ser um componente dessa equação. Mas sempre achei que isso era uma explicação muito simplista para esse fenômeno.
 
Um livro lançado recentemente nos Estados Unidos pode explicar melhor essa questão. O “Código da Confiança – A ciência e a arte da autoconfiança. O que as mulheres deveriam saber” (The Confidence Code, no original em inglês) lança uma tese no mínimo interessante. Para suas autoras, as jornalistas Katty Kay e Claire Shipman, a chave dessa questão está na falta de autoconfiança de uma boa parte das mulheres, fator que acaba impedindo que muitas delas possam assumir posições de liderança.
 
A confiança é genética ou pode ser aprendida? Seria ela um elemento mais importante do que a competência para vencer na carreira profissional? Por quê muitas mulheres, mesmo as mais bem sucedidas, parecem brigar eternamente com seus sentimentos ou dúvidas? Os homens são geneticamente mais confiantes? O livro traz entrevistas com líderes e executivas de sucesso e percorre as fronteiras da neurociência numa “caçada” pelo gene da autoconfiança na tentativa de responder a essas perguntas.  
 
 
 
A tese do livro é de que embora a confiança pode sim ser influenciada pela genética (e nesse caso, as mulheres tendem a ser mais inseguras), a falta de confiança não é um estado psicológico fíxo e deve ser trabalhada pelas mulheres.  Em resumo, as mulheres precisam preocupar-se menos em atingir a perfeição e tentar agradar a todos. O caminho para o sucesso parece ser arregaçar as mangas, aprender a assumir riscos e conviver com seus erros.  
 

 

Uma tese interessante, sem dúvida. E as autoras do livro criaram um questionário que pode ajudar as mulheres a diagnosticarem seus níveis de confiança e dá dicas de como melhorá-la, baseada nos resultados. Para acessá-lo, clique no link http://theconfidencecode.com/confidence-quiz/


Comentários